Posted on Leave a comment

Conheça os melhores (e piores) planos e serviços de celular na Austrália | BRaustralia.com

celular na australia

Tudo o que você precisa saber sobre planos de telefônia, internet e dicas vantajosas de como escolher planos de telefonia móvel e até ganhar iPhone na terra dos cangurus.

Como a maioria das coisas, vai depender muito da sua necessidade e de quanto você usa de Internet, SMS e Ligação.

No entatanto a dezenas de companias, muitas delas com promoções, preços e planos bastante atrativos.

Sendo frequente algumas operadoras oferecerem planos pré-pagos, por volta de A$10 ou 20 por mês, cobrindo a maioria das necessidades básicas para ligação e acesso à internet.

Alguns planos também podem permitir acesso à free WiFi em lugares público, brindes e internet gratuita nos finais de semana

Muitas provedores telefonia móvel também pode dar desconto em outros serviços, como internet, TV à cabo, além de celular de graça na assinatura de algum plano.

Nos planos pós pagos, por a partir de A$30 por mês e possível ter cobertura consideravelmente boa além de algumas operadoras oferecerem o celular de graça caso você assine por um determinado período mínimo.

Outro ponto a ressaltar, devido faotores de seguraça, só é possível comprar o chip de uma operadora se você estiver residindo ou viajando pela Austrália. As operadoras vinculam a linha de celular ao documento de idendificação, como número do passaporte dos seus clientes. Por isso não é possível antecipar a compra de um chip de celular enates de entrar nopaís. 

O Telecommunications Industry Ombudsman (TIO) ou a Indústria das telecomunicações Provedor de Justiça que funciona caso você tenha alguma reclamação sobre o seu serviço de telefínia mível ou internet na Austrália. Eles fazem a intermediação de problemas entre operadoras e clientes. Além disso no site  é possível verificar de forma transparente todas as estatísticas das reclamações feitas as operadoras de celular.

A outra vantagem é que na Austrália, assim como no Brasil, se usa muito mais o SMS e o MMS (mensagem de texto e mensagem com imagem anexa) do que aplicativos como o WhatsApp ou o Menssager do Facebook.

Os principais provedores serviços de telefonia móvel na Austrália são:

Telstra

A melhor, e obviamente mais cara.

A empresa possui cobertura em todo o país, tem também a maior quantidade de clientes, aproximadamente 16 milhões, e uma das maiores notas de satisfação de seus clientes. E é geralmente conhecida como a melhor empresa de celular na Oceania.

Optus

a segunda melhor em cobertura, preços um pouco mais em conta que a Telstra

Vodafone

Bom sinal, especialmente nas grandes cidades, como Sydney e Melbourne, não tão boa cobertura nas áreas rurais

Virgin Mobile

Service bem parecido com o do Vodafone

Amaysim

Uma das mais baratas, mas o serviço é uma m****

VEJA TAMBÉM: Tudo sobre como validar o diploma e reconhecer a sua profissão na Austrália

Posted on 3 Comments

Tudo o que precisa saber sobre o Visto de Working Holiday na Austrália | BRaustralia.com

Working Holiday na Australia

Working Holiday na Australia

Working Holiday na Austrália

Se você possui passaporte italiano, espanol, português, japonês (além de outras nacionalidades) conheça o Visto deWorking Holiday da Austrália, que apesar de ser um super simples de ser solicitado, ainda é pouco conhecido pelos brasileiros.

Todos sabemos que o Brasil é um país multicultural formado por imigrantes de todas as partes do mundo, e muitos brasileiros, com dupla ou mesmo tripla nacionalidade podem se beneficiar do Visto de Working Holiday australiano, que permite trabalhar temporariamente na terra dos cangurus enquanto você viaja pelo país!

Caso você também tenha passporte de outro país, além do brasileiro, descubra todas as vantagens deste visto e saiba como candidatar ao Working Holiday na terra dos cangurus.

Quem pode tirar o Working Holiday Visa australiano

O Visto é destinado à jovens entre 18 e 30 anos (a imigração está considerando mudar para 35 anos, porém ainda não há nada definido), o Working Holiday Visa dá direito aos seus aplicantes de ficarem por um ano na Austrália, trabalhar em tempo integral (facilitando a vida de quem busca um patrocinador para algum outro visto), curtir o melhor que esse lindo país tem a oferecer e ainda ter a possibilidade de aplicar para um segundo visto. Bom demais não é?

Países que podem solicitar Visto de Working Holiday

Infelizmente não é todo brasileiro que pode tirar esse visto, apenas os que têm dupla cidadania desses países:

Categoria 417: Alemanha, Bélgica, Canadá, Cipre, Coréia, Dinamarca, Estônia, Finlândia, França, Holanda, Hong Kong, Irlanda, Itália, Japão, Malta, Noruega, Suécia, Taiwan e Reino Unido.

Categoria 462: Argentina, Bangladesh, Chile, China, Hungria, Indonésia, Israel, Luxemburgo, Malásia, Polônia, Portugal, São Marinho, Singapura, Eslováquia, Eslovênia, Espanha, Tailândia, Turquia, Estados Unidos, Uruguai e Vietnã.

Qual a diferença entre as duas categorias de Working Holiday Visa?

A categoria 417 é a mais simples e fácil de aplicar. Quem tiver nacionalidade desses países pode aplicar por conta própria no site da imigração e aproveitar um ano na Austrália. Já os aplicantes da categoria 462 deverão apresentar um pouco mais de documentos como: proficiência em inglês, carta de suporte do governo e nível educacional. Para aplicar para esse visto apenas cidadãos dos Estados Unidos podem aplicar online, outros países devem aplicar por correio.

Quanto tempo posso ficar na Austrália com o Visto de Working Holiday?

O primeiro visto dura um ano e se o aplicante fizer um trabalho específico regional ele poderá aplicar para mais um ano.

Quanto custa o Visto de Working Holiday?

Atualmente as duas categorias custam $440 dólares australianos.

Como faço para conseguir o segundo ano no Working Holiday Visa?

Todos os aplicantes desse visto deverão trabalhar em uma área regional por 88 dias ou três meses para conseguir seu segundo ano. A imigração disponibiliza as regiões que mais precisam de mão de obra em seu site oficial. Para a categoria 417 são diversas espalhadas pela Austrália, já para os da 462 as localidades são no norte do país. Eu por exemplo, fui fazer meus dias em uma região rural e acabei ficando 1 ano e meio. Pode parecer loucura, mas foi uma ótima forma de juntar dinheiro.

Onde encontro mais informações sobre Working Holiday Visa na Austrália?

Não há muita informação disponível em português, imagina quando cheguei na Austrália a 7 anos atrás. Uma agência sabendo da minha dupla nacionalidade me fez pagar por todos os serviços como se eu fosse aplicar um visto de estudante. Depois de muito tempo fui saber que não precisava de nada disso. O site da imigração australiana está todo em inglês, o que dificulta a vida desses brasileiros com dupla cidadania que não falam o idioma. Fiz um blog de viagens que começou a ganhar diversos seguidores em busca de informações sobre esse visto, afinal eu era a única a escrever sobre o assunto em português. Já ajudei centenas de brasileiros com dupla cidadania italiana, portuguesa, espanhola,  taiwanêsa, americana, luxemburguesa e muitos outros.

Ao ver a necessidade de tantas pessoas que querem vir com esse visto porém que não entendem ou falam inglês (assim como eu quando vim para a Austrália), decidi fazer um livro digital com toda informação importante para quem quer aplicar o visto. Um material completo, de fácil leitura e exclusivo. Nele divido toda minha experiência e respondo muitas dúvidas que circulam na cabeça de quem está a procura de informações sobre o Working Holiday Visa.

>> CLIQUE AQUI para acessar o ebook Tudo Sobre Working Holiday na Austrália

O que encontrarei nesse ebook?

☑️ Informações em português sobre o visto
☑️ Como aplicar o visto por conta própria
☑️ Preparativos para chegar na Austrália
☑️ Dicas úteis para sua chegada, passar pela imigração, achar acomodação e mais
☑️ Como achar emprego, sites úteis, como se comportar em uma entrevista
☑️ Trabalhar nas fazendas australiana
☑️ Morar em um hostel
☑️ Tudo sobre o Second Working Holiday Visa
☑️ Taxas e superannuation
☑️ e muito mais!

Está interessado no Working Holiday Visa?

Adquira aqui a sua cópia. Ele é vendido na Hotmart que é uma plataforma segura especialista em produtos digitais. O pagamento pode ser feito com cartão de crédito, boleto bancário ou pelo Paypal.

Quanto custa?
$25 dólares (R$59.90) e pode ser parcelado em 3 vezes.

MAIS INFORMAÇÕES: Acesse o LINK ou visite o site likewanderlust.com

VEJA TAMBÉM: Tudo sobre como validar o diploma e reconhecer a sua profissão na Austrália

Posted on 2 Comments

Qantas anuncia plano de vôos diretos entre Austrália e Brasil

vôo Australia brasil

vôo Australia brasil

Qantas Airlines anuncia planos de vôos diretos partindo da Austrália para Londres, Paris, Nova York e Rio de Janeiro até 2022.

Após revolucionar o mercado da aviação australiana, com o primeiro vôo direto ligando Perth para Londres (programado para entrar em operação em 2018) a companhia aérea do canguru voador, acaba de anunciar planos de utilizar seus modernos Boeing e Airbus para viagem sem escolas entre Oceania, Europa e Americas.

O “Project Sunrise”, como foi batizado o plano, tem como objetivo conectar a distante Austrália às cidades de Londres, Paris, Nova York e Rio de Janeiro em apenas 20 horas de vôo!

 

https://www.youtube.com/watch?v=980wT3_27b4

 

Segundo o CEO da companhia, Alan Joyce, “Esta é uma última fronteira na aviação global”… “O antídoto para a tirania da distância. E uma revolução para viagens aéreas na Austrália”

”Estamos passando para o próximo desafio, que são serviços diretos da costa leste – de modo que Brisbane, Sydney, Melbourne direto para Londres, Nova York e Rio de Janeiro”.

“Remover a necessidade de parar a meio caminho significa que sua jornada é ininterrupta. Menos chance de atrasos no chão; Mais tempo assistindo filmes e dormindo. E uma viagem mais rápida de porta em porta“, conclui Joyce.

A Qantas comprometeu-se a trabalhar em projetos de pesquisa que se concentrem em contrariar a desaceleração e melhorar os aspectos do ambiente da cabine, incluindo iluminação e temperatura.

A companhia prevê que as rotas sejam atendidas pelo Airbus A350-900ULR ou pela Boeing 777-8, adequando ambos os fabricantes para equipar os aviões com até 300 lugares.

Agora é aguardar para ver se as distâncias entre Brasil e Austrália se encurtarem!

 


Clique aqui para assinar a nossa e-Newsletter.
É rápido, fácil e de graça!

Dúvidas, dicas, perguntas ou sugestões, favor, deixar comentário, abaixo.
Responderemos assim que possível.

Intercambio na Australia

Posted on 10 Comments

Conheça 10 Festivais de Verão na Austrália que você não pode perder!

O verão chegau e junto com ele começa a temporada de grandes festivais de música na Austrália. Para você não se perder BRaustralia fez uma lista com os Festivais de Verão que você não pode perder… Anote na agenda e divirta-se!

fallsfestival-australia

Falls Festival (Lorne, VIC / Marion Bay, TAS / Byron Bay, NSW / Fremantle, WA)
The Falls Music & Arts Festival é um evento que acontece desde 1993 em diversas cidades da Austrália, durante o ano novo. O festival recebe performances musicais e apresentações que incluem blues, roots, rock, hip hop e música eletrônicos.
Dica: Se quiser economizar com hospedagem também há opções de camping no local.
Line up: Fat Freddy’s Drop, Catfish And The Bottlemen, Ta-ku,Matt Corby, The Rubens,  e muito mais
De 28 de Dezembro a 08 de Janeiro,
Para mais informações visite: fallsfestival.com.au

Byron-bay-Festby-BRaustralia
Foto: Facebook / Byron Bay Bluesfest

Byron Bay Bluesfest (Byron Bay, NSW)
O Byron Bay Bluesfest  é um festival de música realizado todos os anos durante o feriado de da Páscoa em Tyagarah, Byron Bay.
O evento e conhecido pela grande variedade de artistas tanto da Austrália quanto convidados internacionais.
Este ano esta confirmada as presenças de Patti Smith, Santana, Neil Young, Mary J Blige, Jethro Tull e muitos outros.
13 – 17 de Abril
Para mais informações visite: www.bluesfest.com.au

rainbowserpent_Braustralia
Foto: Rainbow Serpent Festival / Francesco Vicenzi

Rainbow Serpent Festival (Lexton, Victoria)
The Rainbow Serpent Festival é uma grande celebração da música eletrônica, arte e estilo de vida.
O festival é conhecido principalmente pelo Trance e Minimal, mas também apresenta outros gêneros da música eletrônica. Na programação também abre espaço para instalações de arte, cursos e workshops.
Line up: Astrix, Andhim, Guy J, Bluetongue, Guy Mantzur, Dusty Kid, Mathew Jonson, Eelke Kleijn, Function e muito mais.
De 27 a 30 de Janeiro
Para mais informações visite: rainbowserpent.net

fieldday.sydney-Braustralia
Foto: Fieldday Festival

Field Day (Sydney)
Field Day Festival é um evento de música ao ar livre realizado durante o Ano Novo, em Sydney.
No primeiro dia do ano prepare-se para de fazer a festa com: Mstrkrft, Claptone (Dj Set), Booka Shade, Giraffage, Hermitude, Kölsch, What So Not, Zhu e muitos outros
01 de Janeiro
Para mais informações visite: www.fieldday.sydney

womadlaide_Braustralia
Foto: Wwomadelaide / Charles Seja

WOMADelaide (Adelaide)
Com objetivo de Celebrar, Promover e Incentivar o intercâmbio de culturas de todas as partes do mundo, o WOMADelaide é uma Festival que desde 1992 traz o melhor da World Music para a capital da South Australia.
No Line up de 2017 teremos: The Specials, The Waifs, Philip Glass Ensemble, Inna Modja, Bebel Gilberto e centenas de outras atrações.
De 10 a 13 de Março
Para mais informações visite: womadelaide.com.au

youami

A Day on the Green (NSW, VIC, QLD, WA e SA)
Se além de boa música você também busca gosta de boa comida e atividade ao ar livre o A Day on the Green e a sua pedida!
Desde de 2001 este festival itinerante percorre diversas cidades australiana e já é um dos eventos mais ao ar livre mais respeitados da Austrália.
Em 2017 estam programadas apresentações de: Cyndi Lauper, Don Henley, Garbage, James Taylor, Simple Minds & The B-52’s e muito mais.
Durante todo o verão
Para mais informações visite: adayonthegreen.com.au

st kilda festival-braustralia
Foto: St Kilda Festival

St Kilda Festival (Melbourne)
Todo mês de fevereiro, o bairro de St Kilda, em Melbourne recebe o festival que já é uma verdadeira celebração da música australiana com a participação de artistas independentes à bandas consagradas.
O evento também inclui dança, atividades para crianças, comédia, poesia, artes visuais, teatro, cinema ao ar livre. E o melhor, toda a programação é FREE!
De 04 a 12 de Fevereiro
Para mais informações visite: stkildafestival.com.au

secret-garden

Secret Garden Festival (Brownlow Hill, NSW)
O Secret Garden se auto define como uma sensação de 48 horas floresta boa discoteca, com todas as festas noite, dançarinos, jogos, dress ups, surpresas e muuuita música (ui!)
De 24 a 25 de Fevereiro
Line up: !?(é segredo)
Para mais informações visite: secretgardenfestival.com.au

woodford
Woodford Folk Festival (Woodford, QLD)
O Woodford Festival é um festival musical e cultura Folk anualmente realizado na cidadezinha de Woodford, a 72 km ao norte de Brisbane.
No line up: Gang Of Youths, Amanda Palmer, Methyl Ethel, Adalita, Methyl Ethel, Mansionair, Ainslie Willis, Oh Pep e muito mais.
De 27 de Dezembro a 01 de Janeiro.
Para mais informações visite: woodfordfolkfestival.com

Descubra todas as vantagens de estudar e trabalhar na Austrália
Solicite consulta personalizada com um especialista em imigração australiana!
>> CLIQUE AQUI


estudar e trabalhar na australia


>> BRaustralia no seu email
Cadastre-se grátis e receba conteúdo exclusivo, dicas e promoções por email.
 É rápido, fácil e de graça  |   
ASSINE JÁ!

Dúvidas, dicas, perguntas ou sugestões?
Favor, deixar comentário, abaixo.

//

Posted on Leave a comment

Como falar outros idiomas pode ajudar a economizar nas férias

marbella-iii-estudiantes


Sabia que ser bilíngue pode ajudar a economizar nas viagens? Descubra como.

De fato, quem é bilíngue, trilíngue ou poliglota não precisa se preocupar quando vai viajar para fora do Brasil. Sabemos que as férias são o período mais esperado depois de um ano atordoado e cheio de trabalho. Depois de uma rotina dura e de meses fazendo dinheiro, a vontade de tentar algo novo é grande e muita gente aproveita para fazer uma viagem. Qual é a pessoa que não sente vontade de ficar algumas semanas longe da rotina para vestir roupas de um turista estrangeiro?

O problema é que, junto dessa empolgação toda, vem a fatura do crédito, que chegará, provavelmente, quando você não estiver mais de férias. O fato é que, se você não fala idiomas, os gastos serão muito maiores. Antes de pensar em pegar o próximo avião, o ideal é fazer umas aulinhas, sejam elas através de uma escola de idiomas, plataformas de estudos de idiomas (https://preply.com/pt/aulas-ingl%C3%AAs-online), que oferecem aulas de inglês online, além de aplicativos de smartphones que ajudam a manter a prática constante do idioma. Esses são apenas alguns dos métodos mais práticos e acessíveis para o aprendizado de uma nova língua, além, claro, do método tradicional – através de livros.

Se você ainda não se convenceu e acha que não vale a pena aprender idiomas, veja abaixo 3 razões para você começar a estudar idiomas e preparar-se para as férias:

Economize desde os primeiros passos
Saber falar algumas frases ou ter um conhecimento intermediário em outro idioma já ajuda a economizar consideravelmente na hora de reservar voos ou hotéis. Site de buscadores e empresas maiores estão disponíveis em muitas línguas, mas, quase sempre, a página dos hotéis menores e perfeitos para quem quer economizar não está disponível em sua língua e você acaba deixando de comprar as melhores opções por falta de conhecimento em idiomas como o inglês e o espanhol, por exemplo.

Táxi? Ou qualquer outro meio de transporte?
Chegar em uma cidade estranha pode deixar qualquer um inseguro, especialmente quando você não fala a língua do destino. Ter que lidar com mapas, linhas de metrô e outras coisas que fazem parte de qualquer cidade grande pode ser frustrante para quem não fala línguas, que fica dependente de um táxi. E é claro, o preço do táxi é quase sempre lá nas alturas. Quando você consegue comunicar-se na língua, pode optar por diversos outros meios de transporte, como os coletivos ou até alugar bicicletas e pegar caronas com outros turistas. Além do tour pesar menos no bolso, você acaba conhecendo muito mais da cidade.

Comer em restaurantes e comprar lembrancinhas
Quando você fala outro idioma, torna-se capaz de se comunicar com os nativos ou mesmo com outros turistas, trocar figurinhas e, consequentemente, aproveitar muito mais do que o país tem. Se você gosta de provar novos pratos, mas não consegue pedir indicações ao garçom, vai acabar escolhendo qualquer coisa e pode deixar de provar pratos muito melhores. Sair para comprar as famosas lembrancinhas também será muito mais agradável, pois você poderá barganhar preços, perguntar sobre as tipicidades do país e levar para casa algo que de fato valha a pena. E aí, ainda está pensando se aprende ou não outra língua?

 

Posted on 4 Comments

10 Coisas que você precisa saber para trabalhar na Austrália | BRaustralia.com

IMAG0329

Nem sempre é fácil ficar à par de todos os direitos (e deveres) trabalhista quando estamos em um outros país. Por isso BRaustralia compilou uma lista de 10 itens básicos que você têm que ter em mente na hora de procurar ou aceitar um trabalho na Austrália.

1. Trabalho Full Time, Part Time e Casual na Austrália

Pode parecer mas não é a mesma coisa. No Full Time, ou trabalho tempo integral, as relações de trabalho são permanentes, em média, cerca de 38 horas por semana. As horas trabalhadas são previamente acordados, através de contratos anuais, especificando a direitos e deveres de empregados e trabalhadores.

No Part time as relações são similares a do full time, entretanto o período trabalhado são inferiores a 38 horas por semana,  as relações de trabalho são  regulares, com contratos prévios especificando, horas de trabalho pré-determinados, direito a receber, como em feriados, licença por doença, entre outros benefícios.

Já no Casual, normalmente as relações de trabalho são mais informais, podendo haver variações nos dias e horas de trabalho, sendo comum aviso sobre troca de shifts dias (as vezes horas) antes de iniciar o trabalho.

Para mais informações clique no link

2. Como Validar a sua profissão na Austrália

Os métodos de avaliação, e posterior reconhecimento da sua carreira, ou curso realizado fora da Austrália varia de carreira para carreira.

De forma geral, os testes podem incluir avaliação do seu diploma, cursos extra curriculares, publicações, seminários, análise do seu histórico, currículo vitae, nível de fluência no inglês (com apresentação de nota IELTS) entre outros documentos. O RPL também leva em conta sua experiência anterior obtida através de trabalho voluntário, emprego remunerado ou não remunerado.

Resumindo, para reconhecer uma carreira na Austrália será preciso:

• Documentação acadêmica comprovada pelo MEC (diplomas, histórico escolar, grades curriculares, etc)
• Experiência profissional na Austrália ou em qualquer outro país;
• Excelente capacidade de comunicação em inglês (nota IELTS);
• Conhecimentos sólidos técnicos e teóricos comprovada sobre normas, padrões e princípios da profissão.

Profissões de conhecimento altamente específicos, nas areas de saúde; como medicina, enfermagem; nas áreas de engenharia e arquitetura e advocacia, entre muitas outras, exigem registros ou licenças específicas junto às entidades de classe, e por este motivo o processo pode ser um pouco mais burocrático (e demorado).

Todavia, ainda que o seu diploma seja aceito na Austrália, é provável que você ainda tenha que passar um determinado período em trabalho supervisionado.
CLIQUE AQUI, para solicitar orçamento para validação do sua profissão na Austrália

Pré requisitos para migração para Austrália

Se a sua profissão aparece na lista e você tem planos de imigrar para a Austrália você deve:

  1. Homologar o processo de reconhecimento da sua profissão e validar o seu diploma na Austrália;
  2. Tradução Certificada NAATI dos seus documentos e para imigração;
  3. Possuir um bom domínio do inglês
  4. Encontrar alguma empresa disposta a ser sua sponsor no processo de migração.

3. Documentação e Impostos na Austrália

Para trabalhar legalmente na Australia toda pessoa precisa de um TFN (Tax File Number), espécie de CPF australiano.
Mas não se preocupe, o processo não é complicado, e não costuma demorar. Dependendo da modalidade do trabalho exercido também será necessário recolher impostos como Superannuation, impostos arrecadados para a aposentadoria, que podem ser devolvidos quando o trabalhador deixar o país de forma definitiva. Além do Tax Return, o imposto de renda de pessoa física australiano.

Como solicitar o Tax return:

Para mais informações, fazer estimativa GRATUITA sem compromisso quanto poderá reembolsar ou preencha o formulário abaixo e um especialista entrará em contato com você para tirar todas as suas dúvidas e receber seu reembolso.

Como calcular reembolso do Tax Return:
Para mais informações, fazer estimativa GRATUITA da sua restituição ou para solicitar reembolso Clique Aqui.

Utilize nossa calculadora de reembolsos para saber sem compromisso quanto poderá reembolsar ou preencha o formulário abaixo e um especialista entrará em contato com você para tirar todas as suas dúvidas e receber seu reembolso.

calculo-pt



A Taxback.com oferece estimativas grátis de quanto você poderá reembolsar, sem pagamentos adiantados nem formulários complicados.

Para mais informações clique aqui

4. Salários na Austrália

Segundo ranking publicado pela Revista Exame, a Austrália possui o maior salário mínimo do mundo.
De acordo com o levantamento, o valor por hora do mínimo australiano é de A$17.29 (aprox. R$50).
Mesmo assim sempre surge a dúvida sobre quanto o quanto se paga para uma determinada profissão.
Pensando nisso o payscale.com, site especializado em remuneração, oferece uma ferramenta de busca muito boa para quem deseja se informar, ou mesmo procura saber o valor do seu salário de uma profissão específica num outro país.
Para mais informaçãoes clique no link

5. Condições de Trabalho na Austrália

Todos os trabalhadores têm direito a remuneração e as condições mínimas de conforto e segurança, além de direitos básicos e proteção, coberta por leis federais e estaduais.
Qualquer discriminação é ilegal seja por raça, cor, sexo, orientação sexual, idade, deficiência física ou mental, estado civil, gravidez, religião, opiniões políticas, filiação ou não filiação a um sindicato, ascendência nacional ou origem social.
No entanto é sempre aconcelhável buscar o máximo de informação sobre a empresa antes de começar a trabalha.
Busque conheça os seus direitos, deveres e responsabilidades no local de trabalho.

Para mais informações clique no link

6. Assistência Trabalhista em Português na Austrália

Caso você precise de assistência sobre algum assunto específico o Governo Federal Australiano disponibiliza um canal em português  para ajudá-lo a entender os seus direitos e obrigações no local de trabalho.

Se necessitar de um intérprete:

  • telefone para o Serviço de Tradução e Intérpretes (TIS) através do 131 450 pelo custo de uma chamada local
  • informe o/a telefonista do TIS que língua
  • peça à/ao telefonista do TIS para telefonar para a Fair Work Infoline através do 13 13 94.

Para mais informaçãoes clique no link

7. Pretação de Serviços na Austrália

Pouca gente sabe, mas estudantes internacionais, também podem ser prestadores de serviço (por até 20 horas por semana).
Se você está interessado em começar um negócio ou prestar algum serviço você terá que abrir uma empresa registrando o seu ABN (Australian Business Number) e pagar impostos, como o GST, além de fazer declaração de imposto de renda.
Para mais informações clique no link

8. Trabalho durante o intercâmbio na Austrália

Alguns vistos, como o de Estudante, permitem que o seus portadores exerçam função remunerada, por até 40 horas por quinzena. Se você deseja trabalhar enquanto você estuda esse visto é ideal para você, pois além de ajudá-lo a ganhar algum dinheiro enquanto aprende ou desenvolver o idioma, a experiência de trabalho em outro país pode ajudar a enriquecer o seu currículo.
Mesmo se você ainda não domine o idioma, é muito comum estudantes com nível intermediário de inglês exercerem funções nas áreas de hospitalidade; auxiliando na cozinha de restaurantes, em limpeza, entregas, entre outras profissões, e os salários nestas áreas costumam variar entre 14 a AU$ 21 uma hora.


9. Custo de vida na Austrália

Antes de aceitar uma oferta de emprego considere o fatores como:
• Distância que você terá que percorrer
• Custos do deslocamento, refeições, etc.
• Se haverá gastos com uniforme ou roupas de trabalho especiais
• Caso seja estudante, se este trabalho irá afetar o seu desempenho acadêmico?

10. Estágio durante o intercâmbio na Austrália

Se você for estudante de curso técnico, graduação ou pós o estágio pode uma boa opção. Além de ajudá-lo a fazer conexões e adquirir  experiência na área de trabalho também amplia muito a sua experiência e aumentar as suas chances para um futuro emprego na Austrália ou no seu país de origem.
Alguns cursos exigem o estágio por um período de tempo determinado dando créditos no curso.
Para mais informações sobre estágio visite:
graduateopportunities.com

DICA EXTRA!

Onde procurar emprego na Austrália

(Clique no link e veja matéria sobre o tema)
Para obter mais informações sobre as relações de trabalho na Austrália visite www.fairwork.com

VEJA TAMBÉM: Tudo sobre como validar o diploma e reconhecer a sua profissão na Austrália

Descubra todas as vantagens de estudar e trabalhar na Austrália
Solicite consulta personalizada com um especialista em imigração australiana!
>> CLIQUE AQUI


estudar e trabalhar na australia


>> BRaustralia no seu email
Cadastre-se grátis e receba conteúdo exclusivo, dicas e promoções por email.
 É rápido, fácil e de graça  |   
ASSINE JÁ!

Dúvidas, dicas, perguntas ou sugestões?
Favor, deixar comentário, abaixo.

//

Posted on 7 Comments

Por que Camberra é a Capital da Austrália?

Muita gente (inclusive alguns australianos) se confunde sobre a capital da Austrália.
É muito comum supor que Sydney, maior cidade do país, seja a capital.
No entanto a resposta correta é Camberra, que em dialeto aborígene Ngabri significa “ponto de encontro”.Com uma população de apenas 450 mil habitantes é a maior cidade do interior australiano e a oitava maior do país.

Por quê Camberra virou a capital da Austrália

A cidade foi escolhida em 1908, para por fim à rivalidade entre Sydney e Melbourne que pleiteavam ao posto.
O projeto começou durante os debates sobre a Federação Australiana no final do século XIX. Após uma longa disputa entre as duas metrópoles, um acordo foi alcançado.

Assim como em Brasília foi realizado um Concurso Internacional de para escolher o melhor projeto para o design da cidade; e os arquitetos Walter Burley Griffin e Marion Mahony Griffin foram os ganhadores.

A construção começou em 1913 e terminou em 1927. Apesar de ter apresentado um crescimento modesto no período entre guerras, Camberra prosperou a partir do fim da Segunda Guerra Mundial.

A capital apresenta como diversas atrações a ser visitada, merecendo destaque, o Parlamento, a Alta Corte Australiana, a Biblioteca Nacional da Austrália, Australian War Memorial e a Galeria Nacional de Arte.

Você alguma dica, pergunta ou sugestão sobre a Capital austráliana?
Favor, deixar comentário, abaixo.


VEJA TAMBÉM: 10 Coisas que Você Precisa Saber Antes de Dirigir na Austrália

Descubra todas as vantagens de estudar e trabalhar na Austrália
Solicite consulta personalizada com um especialista em imigração australiana!
>> CLIQUE AQUI


estudar e trabalhar na australia


>> BRaustralia no seu email
Cadastre-se grátis e receba conteúdo exclusivo, dicas e promoções por email.
 É rápido, fácil e de graça  |   
ASSINE JÁ!

Dúvidas, dicas, perguntas ou sugestões?
Favor, deixar comentário, abaixo.

//

Posted on Leave a comment

6 Dicas para assistir Argentina x Brasil, mesmo estando na Austrália!

argentina_brasil

Se assim como a gente, você não vive sem futebol, e não se importa de acordar mais cedo para ver uma boa partida, seguem 6 formas para não perder Argentina x Brasil pelas eliminatórias da Copda de 2018.

Uma forte chuva que desabou em Buenos Aires na noite desta quinta-feira (manhã de sexta na Austrália) adiando o clássico entre Argentina e Brasil, pela terceira rodada das eliminatórias sul-americanas.

A boa notícia para os brasileiros morando na Austrália, que não poderiam ver o jogo ao vivo na sexta pela manhã é que a partida foi remarcada para o dia seguinte, sábado as 11:00 da manhã (em horário da australiano, ACT).

Veja, a seguir, 6 formas para não perder o super-clássico:

1. A alternativa mais segura!
Para não perder nenhuma partida da seleção canarinho é assinar a www.beinsports.com.au que estára transmitindo a maioria dos jogos das eliminatórias ao vivo!
Mais infos acesse o link

2. Nas ondas do rádio
Uma boa alternativa para ficar antenado no mundo futebolístico nacional é acessar a página www.radios.com.br, que transmite muitas das rádios AM e FM do Brasil. Basta entrar no site, e clicar na categoria futebol, lá você uma lista de completa de partidas da semana!

Formas alternativas:

3.  livefootballvideo.com

4. sportsfree.me

5. www.livesoccertv.com

6. nowwatchtvlive.me

Se você têm alguma dica ou outra sugestão de como para assistir o jogo,Favor deixar a sua dica nos comentários, abaixo.

Bom jogo!


Clique aqui para assinar a nossa e-Newsletter.
É rápido, fácil e de graça!

Dúvidas, dicas, perguntas ou sugestões, favor, deixar comentário, abaixo.
Responderemos assim que possível.

Intercambio_australiaEDM_720x90

Posted on 6 Comments

FEIJÃO COM ARROZ CONQUISTA A AUSTRÁLIA: Banco australiano homenageia food truck de comida brasileira em Perth

Que nós, brasileiros, amamos um prato feito e uma coxinha de frango bem recheada não é segredo pra ninguém. E agora a comida tradicional tupiniquim conquista, cada vez mais, os australianos, principalmente os de Perth. E isso é resultado de um caso de amor entre Austrália e Brasil, especificamente de um australiano que se apaixonou pelo nosso país de origem e, também, por uma brasileira.

Por Mônica Plaza

 

995151_526573600730740_1172164801_n
Foto: Reprodução Facebook/ComidaDoSul

Joel Rees viajou ao Brasil há alguns anos para trabalhar em um projeto de fotografia sobre a América do Sul. Encontrou por lá um lugar muito parecido com seu lar (sabemos bem disso!) e acabou se apaixonando por sua mulher, pela cidade de São Paulo e pela comida. Inspirado pela forma como os brasileiros se relacionam com a alimentação, Joel resolveu mudar-se para Perth, junto com a Dani, para inaugurar o primeiro food truck da região de Western Australia.

“Sempre me inspirei nos food trucks de Melbourne, onde eu morava antes, e inaugurar um em Perth era uma ideia atraente. Primeiramente, pensamos em trabalhar com comida da América do Sul de uma forma geral (daí que surgiu o nome), mas depois percebemos que a comida brasileira era a melhor opção”, disse Joel em entrevista exclusiva ao BRaustralia.

 

12088309_885974468123983_7737187380967172688_n
Foto: Reprodução Facebook/ComidaDoSul

O Comida do Sul – Brazilian Food Truck foi inaugurado em outubro de 2012. À época, não existia permissão por parte da prefeitura da cidade para vender comida nas ruas. Então o casal teve que ter um pouco de paciência para iniciar o projeto. “A grande questão do nosso negócio é encontrar os lugares certos pra estacionar, aplicar documentos para conseguir parar neles e ter visão de comércio. Mas está sendo uma grande novidade em Perth, porque traz a ideia de comunidade e engajamento”, alegra-se Joel.

 

Atualmente, o público principal do food truck é formado pelos aussies, porque, segundo Joel: “Acredito ser muito fácil se apaixonar por arroz e feijão pra toda a vida”. 

Ele diz que o prato mais pedido é o “Mutant”, uma mistura do famoso “prato feito” com picanha, molho chili de abacaxi, maionese caseira, farofa, vinagrete e couve. E, claro, a Coxinha está sempre entre os mais pedidos.

 

12063728_890936434294453_7281899975151244672_n
Foto: Reprodução Facebook/ComidaDoSul

 

Aliás, ao ser questionado sobre alguma situação interessante a ser contada sobre clientes, Joel foi enfático: “Ah… acho que todos os momentos quando um cliente morde pela primeira vez uma coxinha. É como se o amor fosse espalhado. Nós amamos nossos clientes, a forma como que incorporam a nossa vibe, entendem o que somos. E amamos observar o sorriso deles quando estão comendo nossa comida. Amamos quando eles experimentam nossa Coxinha e retornam todas as semanas pra comer mais delas”.

 

Comida brasileira na Austrália
Foto: Reprodução Facebook/ComidaDoSul

 

E foi por conta de toda essa dedicação que o Commonwealth Bank homenageou o Joel no Australian of The Day. Esse é um projeto que dá reconhecimento, a cada dia do ano, a australianos que desenvolvem contribuições importantes ao País. Em 09 de setembro de 2015, foi a vez de Joel aparecer no website do projeto. “Acredito que fomos selecionados porque fomos pioneiros na venda de comida de rua, de desenvolver essa iniciativa de food trucks em Perth, o que resulta em uma experiência única aos moradores da cidade”, diz humildemente.

 

10519720_766990123355752_8256946452564176247_o
Foto: Reprodução Facebook/ComidaDoSul

 

Agora, Joel e Dani estão com mais um novo projeto. Foi inaugurada, neste mês, o Tropicalia Foods. No que consiste? Uma nova marca de Coxinhas em Perth. “Percebemos que produzíamos muitas coxinhas por semana e acreditamos que todos deveriam experimentar uma dessas ‘babies’. Por isso, estamos muito orgulhosos de iniciar essa nova marca, na qual vendemos coxinhas a pronta-entrega. E nossos planos é de estender a venda das nossas coxinhas por outras cidades da Austrália”, explica o casal.

 

Se você estiver por Perth, com saudades da comida brasileira, visite o site do Comida do Sul ou curta a página de Facebook deles para saber por onde vão estacionar e bom apetite!

 

Posted on Leave a comment

Com saudades da música brasileira? Então não perca o brazilian jazz, da Panorama Brasil, neste sábado em Melbourne

OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Foto: Dilvugação

Com saudades dos ritmos brasileiros?
Então não perca o show do Panorama Brasil, banda liderada pelo baterista, percurssionista e compositor Alastair Kerr que possui extenso trabalho em jazz e música pop, além de ser reconhecido como um dos principais expoentes da percussão brasileira na Austrália.


Já no seu álbum de estréia, The Archer & the Dancer, em 2013, o Panorama foi indicado ao Prêmio da Austrália Jazz Bell, em 2014. 

Para esta noite especial a banda será acompanhada pela cantora Diana Clark, que misturará sambas clássico e contemporâneo, bossa nova e forró.

Kerr também é conhecido por seu trabalho com grupos como The Doug de Vries Trio, Sexteto Zona Sul, e Trio Agogo, e está liderando este grupo focando jazz influenciado brasileira.
Com Asha Henfry (flauta), Al Parsons (trombone), Matt Boden (piano), e Jorge Albuquerque (baixo).

Não perca!
Quando: Sábado, 10 de Outubro (20:30 até 23:00)
Onde: no Bar Vamos: 1st Floor, 37 Little Bourke St, Melbourne, Victoria 3000 Australia
Ingressos: A$15 (antecipados) A$25 (na porta)
Para mais informações ou para comprar os ingressos visite: www.vamos.net.au

 


Dúvidas, dicas, perguntas ou sugestões?
Favor, deixar comentário, abaixo.