Posted on 12 Comments

Como falar português me deu a chance de trabalhar na minha profissão na Austrália | BRaustralia

 

Desygner Office(1)

A Austrália é um país igualitário, e quem chega aqui logo percebe que não há distinção entre quem tem um office job (em escritório) ou trabalha de cleaner (área da limpeza).

De fato, a maioria dos estudantes que vem para cá trabalham como garçom, camareiro, ajudante de cozinha ou lavador de pratos. Isso porque muitos chegam sem a fluência necessária que um emprego em uma área de atuação especializada exigiria, ou mesmo porque por ser um país turístico, a área de hospitality (bares, restaurantes e hotelaria) oferece muitas vagas.

 

Comigo não foi diferente, mesmo tendo uma base no idioma, a insegurança e a falta de fluência me levaram a empregos de garçonete e de camareira. Porém a minha aspiração sempre foi trabalhar no meu ramo de atuação, como publicitária, no exterior.

Eu sabia que essa experiência além de me ajudar a aprimorar no inglês, também acrescentaria muito à minha carreira tanto no quesito de troca de conhecimento, de entender como funciona uma empresa em outro país, como em aprender novas práticas que eu poderei aplicá-las quando eu voltar para o Brasil.

Após quase cinco meses na Austrália, eu decidi procurar vagas em empresas que tivessem interesse no mercado brasileiro. Foi aí que eu encontrei a startup Desygner, que estava procurando justamente alguém da área de marketing, que falasse português. Mandei meu currículo, fiz a entrevista e passei!

A Desygner desenvolve aplicativos de comunicação visual online e diversos templates prontos, que inclusive ajuda muito quem está chegando e quer fazer um currículo no estilo australiano. A startup vem conquistando muitos brasileiros, que buscam driblar a crise econômica no país e estão tendo de se adaptar ao dinamismo da criação de conteúdo visual.

Eu trabalho na área de marketing, num ambiente multi-cultural, lado à lado com pessoas de várias partes do mundo como França, Espanha, Argentina, Rússia, China Inglaterra, Índia e Austrália, onde tenho a oportunidade de desenvolver meu inglês e minha carreira e por experiência própria aprendi que sim é possível conseguir emprego na área!

Se você não tem inglês avançado, uma opção é procurar empresas que precisam do português. E isso não vale só para o idioma, aprendi aqui na Austrália que se você têm alguma habilidade ou conhecimento especial essa é a hora e o lugar de usá-los, ou seja, buscar não somente pelo que precisamos, mas também por quem precisa do que você tem a oferecer.

Suellen é publicitária, intercambista e moradora da cidade de Gold Coast, Austrália.

megaphoneCONTE VOCÊ TAMBÉM A SUA HISTÓRIA NO BRAUSTRALIA
Basta enviar e-mail para: info@braustralia.com